Elasticidade de preços

Matheus Campigotto

quinta-feira, ago 27

Qual a relevância da elasticidade de preços dentro do ambiente corporativo e como calcular?

 

 Precificação dos produtos ou serviços por uma empresa é parte essencial para a saúde financeira do negócio. Falaremos, a seguir, sobre um fator que está diretamente ligado aos preços: elasticidade. Confira qual é a sua relevância dentro do ambiente corporativo e como calcular.

Demanda e oferta de um produto ou serviço são fatores que nos ajudam a definir que preço será cobrado por algo.

No entanto, esse valor pode variar e essa oscilação é chamada de elasticidade. Esse conceito pode ser ilustrado da seguinte forma: razão entre a variação percentual da quantidade demandada ou ofertada e a variação porcentual do preço.

Logo, podemos concluir que existem duas formas de elasticidade: a que varia de acordo com a demanda e outra, com a oferta.

Além disso, podemos dividir os bens em três categorias:

– Elástico;

– Inelástico;

– Elasticidade unitária.

 

  1. Bem de demanda elástica

Quando a elasticidade é maior que 1.

Há alta capacidade de resposta à mudança dos preços. Alimentos são bons exemplos de itens geralmente elásticos. Afinal, quando o preço do quilo de uma carne sobe, por exemplo, é muito provável que as famílias reduzam o consumo do item, até que o valor desça novamente.

Se a estratégia for reduzir os preços para conseguir mais consumidores, é melhor ficar atento. Concorrentes podem fazer algo parecido. Dessa forma, a lucratividade sofrerá uma queda no longo prazo.

 

  1. Bem de demanda inelástica

Quando a elasticidade é menor do que 1.

Nesse caso, há baixa capacidade de resposta à variação dos preços. Operadoras de saúde servem como exemplo nesse caso. O aumento do preço causa, geralmente, uma redução baixa da demanda. Assim, essas empresas conseguem manter a margem de lucro sem a necessidade de oscilações de preços de vendas.

Produzir algo inelástico tem essa vantagem. Aqui, abaixar o preço para atrair mais cliente não faz muito sentido, porque a adesão não compensará.

 

  1. Elasticidade unitária

Esse termo indica que há uma resposta proporcional de demanda e de oferta.

Há fatores que influenciam na elasticidade desses bens, como:

– Bens substitutos:

Voltando ao exemplo do preço da carne. Se uma família for afetada pelo aumento, existem outros bens que podem substituir, como:

– Frango;

– Peixe;

– E outros tipos de carne.

Logo, o aumento impactará realmente na demanda, uma vez que o item pode ser facilmente substituído.

 

– Proporção no orçamento:

Existem itens que, caso seu preço aumente, continuaremos comprando. Isso acontece, principalmente, com aqueles produtos mais básicos, como sal e café, por exemplo. Porque o valor desses itens tende a não interferir tanto no orçamento do mês. Já se o aluguel da casa onde uma família vive de repente dobrar ficaria inviável continuar lá.

Outro exemplo é a aquisição de um carro: se o preço subir muito de uma hora para outra, talvez a compra fique para depois. São gastos que correspondem a uma parcela grande do orçamento familiar.

 

– Tempo:

Explicamos que para itens básicos da nossa vida, alguns aumentos, às vezes, não nos fazem parar de consumir. No entanto, o tempo é um fator influente na elasticidade, pois a subida constante dos valores nos faz repensar.

Seja nossa rotina, hábitos de consumo ou até mesmo necessidade, quando deixamos de enxergar valor em algo ou percebemos um aumento muito constante de preços, pensamos em solução para substituir.

 

Como calcular a elasticidade de preços?

fórmula utilizada dentro das empresas para saber a elasticidade dos preços e, consequentemente, atribuir a melhor precificação possível corresponde a variação da demanda sobre a variação do preço.

Ela também pode ser o resultado da divisão entre as variações pelas médias das quantidades e preços finais de um produto ou serviço.

Confira um exemplo para tornar mais simples a explicação:

Caso uma pessoa precise de calça nova e está disposta a gastar R$ 300, a sua decisão de compra varia de acordo com o que encontra pelo shopping (ou onde achar melhor procurar por aquele item). Caso encontre uma pelo preço máximo estipulado, levará apenas uma. No entanto, se encontrar a peça por R$ 150, é possível que pague por duas.

Portanto, o preço reduzido pode implicar maior demanda. Já o aumento do preço tendência uma procura menor pelo produto.

Qual é a importância de saber a elasticidade dos preços?

 

Conhecimento de mercado é essencial para qualquer empresa que deseja crescer e se tornar autoridade no ramo em que atua. Gestores não podem deixar de considerar variáveis importantes antes de tomar qualquer decisão.

Conforme explicamos, um desses fatores variáveis é a elasticidade. No entanto, ela varia de produto para produto. A sensibilidade para um pode ser oposta para outro.

Dessa forma, seja qual for a estratégia de precificação que a empresa adote, é preciso levar em consideração a elasticidade dos produtos à venda. Afinal, a falta da informação pode levar a menos vendas e à migração para o concorrente.

No entanto, é fundamental lembrar que nossos hábitos de consumo afetam a elasticidade. Como no caso da carne, que demos acima: um aumento pequeno e assertivo, provavelmente, não dificultaria tanto o consumo do bem.

Então, o aumento dos preços, em muitos casos faz sentido para melhorar o seu posicionamento e garantir melhor margem de lucro, o que é relevante para qualquer negócio.

É um erro pensar que as empresas não possam decidir os preços de seus produtos ou serviços de forma mais estruturada e usando ferramentas avançadas. Independente do seu tamanho ou participação no mercado, uma estratégia robusta de preços ajuda a empresa a crescer saudavelmente e a defender com mais força o seu lugar no mercado.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outros Posts

Descontos
Descontos

Sua empresa concede mais descontos do que realmente precisa?

Como precificar
Como precificar

Os passos necessários para uma boa precificação de produtos e serviços

Análise de mercado
Análise de mercado

A importância da análise de mercado para a precificação de produtos e serviços

Revenue Management
Revenue Management

O seu consumidor pode pagar mais pelo seu produto (e ele deveria desejar por isto)

Só se constrói valor com precisão

Entre em contato

Entre em contato com a gente! Quer mais detalhes sobre o que fazemos e como fazemos? Preencha o formulário e saiba mais!

atendimento@volix.com.br
(11) 99769.6606

Design by